Tags

, , , , , , ,

O que existe?– A Comunhão dos santos existe na realidade da Igreja invisível. Mas, que relevância tem na história uma igreja invisível?
– Ajuntamentos cúlticos – há os que procuram se pautam pela Bíblia, e os que nem tanto.
– Instituições – (muitas e cada vez mais) há as que ainda tentam ser apenas um odre para o vinho, e as que nem tanto.
– Discursos sobre Cristo e sua obra – há os que falam sobre Jesus, segundo a Bíblia, e os que nem tanto.
– Conversões pessoais – há as que trazem marcas do Novo Testamento, e as que nem tanto.
– Missionários – há os que pregam a Cristo, sua morte e ressurreição, e os que nem tanto. O apoio ao missionário está mais para esmola do que para sustento.
– Ação social – há as que querem emancipar o pobre, por amor a Cristo, e as que nem tanto.
– Pastores e Lideres – há os que tentam alcançar o padrão dos presbíteros do Novo Testamento, e os que tanto menos.
– Títulos – em profusão, constratanto com a escassez de irmãos.
– Orações – principalmente, por necessidades materiais, sociais e de cura, que parecem não ser respondidas, pelo menos, não a contento.
– Milagres – (mas pessoais) a misericórdia divina continua se manifestando, porém, não se entende mais o princípio de sua ação.
– Ministérios – há os que são ministros (servos), e os que nem tanto.
– Riqueza – Instituições estão cada vez mais ricas, e há os que usufruem da mesma.

– Ricos e Poderosos – muitos e cada vez mais se declaram conversos, mas não se converteram como Zaqueu.
– Irmãos e irmãs que amam a Cristo e a Igreja, mas que estão cada vez mais confusos sobre o que estão assistindo – e há, cada vez mais, um amor em crise.
E ecoa a voz do Cristo: Contudo quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra? (Lc 18.8)

Talvez, ainda haja tempo de pedir perdão!

Anúncios