Tags

, , ,

 

Está acontecendo hoje a BlackBerry World, uma celebração de todas as coisas da RIM. Ou, mais especificamente, para uma coisa da RIM: BlackBerry 10, a última grande esperança da empresa para voltar de uma vez ao jogo. Mas ele é bom o suficiente para afastar os receios sobre o futuro da RIM? Difícil dizer. E essa talvez seja a parte mais assustadora da coisa toda.

Houve três pontos principais na apresentação do BB10 pelo CEO Throsten Heins: Câmera. Teclado. Fluxo. Todos pareceram elegantes! Mas também, familiares. Cachorros velhos com truques mais ou menos novos. É complicado dizer que eles serão o bastante para ganhar a confiança dos desenvolvedores, muito menos a das pessoas que pagam por seus celulares.

“Olhe para o nosso novo texto preditivo”, diz a RIM. E ele realmente parece suave e útil e bom na curta demonstração que tivemos nessa manhã. Mas assim também é o Swype. E o Windows Phone. E agora que a fama do teclado físico do BlackBerry é passado (e tinha que se tornar mesmo), ele se torna em última instância apenas mais um teclado virtual com letras.

Tem multitarefa também. A palavra que o time de marketing do BlackBerry definiu para ela é flow (ou fluxo). Novamente, parece muito bem feita e certamente será útil para os executivos ter isso em seus aparelhos. Mas manter todos aqueles apps rodando ao mesmo tempo requisitará especificações bem melhores do que a RIM tem apresentado em termos de hardware recentemente. Isso sem falar no impacto que sofrerá a bateria quando games e streaming de vídeos forem adicionados à fórmula.

E então, a câmera, talvez a única função realmente empolgante do BB10 até o momento. Toque em qualquer parte da tela para tirar uma foto, então role para frente e para trás no tempo para capturar aquele exato milissegundo quando ninguém estava piscando. Parece ótimo. Mas será suficiente para fazê-lo desistir do iPhone?

Imagens do BlackBerry 10.

O maior problema da RIM, no entanto, é que esta é uma pergunta que você não se fará num futuro próximo. A ausência mais sentida na BlackBerry World não foi um recurso em particular. Foi um celular para colocá-las. Não importa o quão bom seja o BB10 se você não puder comprá-lo. E por hoje, não há indicativo de quando você poderá.

Na realidade, tudo o que sabemos dos planos da RIM para smartphones com o BB10 vem de roadmaps vazados e conversas de bastidores. Fim do ano? Provavelmente! Mas enquanto a empresa insiste que está trabalhando duro para atender os prazos, não sabemos que prazos são esses. Por um lado, sim, leve o tempo que for e não entregue um sistema que não esteja pronto como foi com o PlayBook. Por outro? A largada dessa corrida foi há um bom tempo. E a RIM ainda está se alongando.

Câmera. Teclado. Fluxo. Este é o futuro da RIM. Mas o quão claro ele é depende totalmente de quando ele chegará.


Gizmodo Brasil

Anúncios