Tags

, , , , ,

Tome cuidado com os anúncios que vêm em aplicativos do Android. De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, publicada pelo site Mashable, quase metade dos aplicativos que utilizam publicidade têm permissões para rastrear algum tipo de informação da pessoa que estiver utilizando o smartphone ou tablet em questão.

Android pode não ser tão seguro em alguns dispositivos (Foto: Divulgação)Android pode não ser tão seguro em alguns
dispositivos (Foto: Divulgação)

O estudo pesquisou 100 mil aplicativos selecionados aleatoriamente no Google Play. Dentre eles, mais de 48 mil rastreavam as localizações do GPS do usuário, cerca de 19 mil identificavam o celular por seu número de série, mais de quatro mil seguiam o usuário via GPS, e outros quatro mil conseguiam ter acesso até o número do telefone celular que estava sendo utilizado.

Para completar, um outro estudo, feito pela Universidade de Purdue, provou que os apps gratuitos do Android gastam mais bateria do que os pagos – também por conta dos anúncios.

Dezenas de “bibliotecas de anúncios” existem para os desenvolvedores de aplicativos de Android. Geralmente elas são associadas aos apps gratuitos para gerar receita a cada clique que o usuário dá em um banner. No entanto, este método é inseguro para os próprios usuários. Xuxian Jiang, professor da universidade que liderou o estudo, lembrou que não foram detectados malwares instalados pelos programas, mas explicou que a possibilidade de alguém mal-intencionado utilizar esta estratégia para contaminar celulares e tablets em todo o mundo é grande.

Esta pesquisa é apenas mais uma prova de que smartphones ainda não são dispositivos tão seguros. No ano passado, descobriu-se que os próprios aparelhos já rastreavam as localizações das pessoas automaticamente, e poucos meses depois também foi revelado que alguns aplicativos têm acessos aos contatos dos usuários graças às falhas de segurança nos sistemas operacionais móveis.

Via Mashable.

Techtudo

Anúncios